Buscar
  • Dr. Marco Fabio Coghi

Ah... SE EU OUVISSE MEU CORAÇÃO

Atualizado: 4 de Dez de 2019

A ciência moderna demostrou que o coração não é "apenas" um órgão que bombeia sangue pelo corpo todo, mas também produz ocitocina. Confira.


por Dr. Marco Fabio Coghi


Essa ocitocina...

Pesquisas científicas recentes têm demostrado que o coração está longe de ser uma importante bomba peristáltica, que faz com que o sangue percorras cada centímetro de seu corpo. Sem esse precioso líquido vermelho, estamos em maus lençóis.

Além disso, o coração é também uma glândula endócrina. Quer dizer que ele é responsável pela secreção de hormônios importantes, como a adrenalina, ocitocina e peptídeo natriurético.


A ocitocina, denominada como "Hormônio do Amor", promove a contração musculares uterina para que o bebê nasça com segurança. Ele favorece a lactação e o impriting, uma marca fixada firmemente na mente de outro indivíduo (apego, empatia), aquela integração amorosa entre a mãe e o seu nenê, e entre pessoas que se amam. Modula a reação do medo do desconhecido e também está envolvida no orgasmo.


A ocitocina é um dos importantes neurotransmissores responsáveis pela sensação de felicidade juntamente com a serotonina, dopamina e as queridas endorfinas.

Em pesquisas recentes, foi demostrado que ratos do campo apresentam maiores taxas de ocitocina e são monogâmicos, enquanto que ratos do deserto com menores teores dessas moléculas, são poligâmicos.


Isso foi confirmado em adultos expostos à "tentações", em outro estudo. Os homens comprometidos que recebiam spray de ocitocina nasal tinham menor tendência a seduzir outras mulheres que aqueles que recebiam qualquer dose extra dele.


Uma tese de doutorado realizado em 2017, no Instituto de Psicologia da USP, por João Paulo C. Lima, demostrou que o uso de ocitocina em spray nasal reduz fobia social. Isso foi demostrado em dezenas de pessoas que foram submetidos ao stress social (TSST - Trier Triple Stress Test). Este é um teste de stress provocado em seres humanos, de maneira confiável.

Os sujeitos foram divididos em dois grupos: o grupo experimental e o grupo controle.

O grupo experimental recebeu doses de ocitocina spray nasal. O grupo controle recebeu apenas spray de soro fisiológico. Ambos os grupos foram submetidos ao TSST: os sujeitos precisavam falar por 5 minutos sobre si mesmo, 5 minutos justificando porque deveria ser contratado por uma determinada empresa e por 5 minutos fazer contas matemáticas mentalmente. Se errasse começava novamente. Isso tudo frente a uma banca de 3 examinadores que permaneciam totalmente calados, somente observando com atenção o sujeito. Ah... e também sendo filmado. Haja nervos de aço.


A pesquisa foi validada por instrumentos de avaliação psicológica e também monitorado a reação emocional dos sujeitos pelo equipamento de biofeedback cardioEmotion. Este equipamento monitora as reações da frequência cardíaca frente ao stress, ansiedade e medo. Sim. A ocitocina demostrou ser uma poderosa aliada no controle de stress. ela é produzida pelo hipotálamo e estocada numa parte da hipófise conhecida como neurohipófise, além daquela fração que é produzida pelo coração.


E você? Já conhecia os efeitos desse hormônio?

Ame mais, ame verdadeiramente de coração, se sinta mais feliz e com menos stress.


#dicasdeblog #WixBlog

4 visualizações
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon

© Copyright 2019 by INTELECTUS Clínica Escola 

Rua Vieira de Morais, 1.111, conjunto 1310, Campo Belo, São Paulo, SP CNPJ 10.648.141/0001-79